Cerrar

 BLOG 

A automatização do processo de envase

Você também pode ouvir este artigo em áudio no player acima.

Como evitar a contaminação cruzada e aumentar a qualidade dos produtos envasados

É comum que os empresários busquem meios de se destacar no mercado. Um destes meios é aumentar a qualidade do produto que oferecem, protegendo-o de qualquer tipo de contaminação, de forma a obter um reconhecimento do público sobre seus altos padrões de qualidade. 

A primeira medida para se conquistar este reconhecimento é garantir um bom processo de produção, qualificado e automatizado. E como começar este processo de automatização? Inicialmente, é importante compreendermos algumas questões sobre a durabilidade dos alimentos e bebidas produzidos, bem como as formas de contaminação.

O que é contaminação cruzada?

Imagine a seguinte situação: você vai preparar uma refeição na cozinha e precisa colocar o alimento em contato com os utensílios (facas, pratos, talheres, panelas). Ocorre que, ao usar o mesmo utensílio em dois alimentos distintos, você pode transferir microrganismos eventualmente presentes em algum dos alimentos para o outro. Esta é a contaminação cruzada, uma transferência de microrganismos potencialmente perigosos ao consumidor, de um alimento para outro.

Segundo o Ministério da Saúde, alimentos crus de origem animal, como carnes e ovos, frutas, verduras e legumes contaminados são responsáveis por mais de 34% dos surtos de contaminação alimentar no Brasil, um dado grave gerado pela contaminação cruzada.

A contaminação cruzada na indústria

A indústria pode oferecer riscos de contaminação alimentar ao consumidor nos casos em que despreza os rigores do processo produtivo que garantem a boa qualidade do que é produzido.

Logo, é necessário o cuidado tanto do pequeno produtor que trabalha com um processo de produção menos automatizado, como também do grande empresário que dispõe de uma linha produtiva mais consistente. Vale lembrar que a inovação está em constante aprimoramento, reduzindo mais e mais quaisquer riscos.

Os diferentes tipos de contaminantes e contaminações

Contaminante físico: são elementos visíveis, como fragmentos de objetos, plásticos, insetos, cabelo, entre outros.

Contaminante químico: são os elementos químicos como medicamentos, substâncias tóxicas, agrotóxicos, substâncias que não fazem parte do processo.

Contaminante biológico: são os microrganismos, a exemplo de bactérias, vírus, parasitas, fungos, entre outros.

Contaminante cruzada: ocorre quando o alimento in natura entra em contato com os alimentos industrializados e prontos para consumo.

Contaminante cruzada indireta: possível no ambiente industrial, pode ocorrer no contato humano com o alimento produzido, ou no contato com equipamentos e maquinários não qualificados para a produção.

Principais causas e consequências da contaminação alimentar

Como vimos, os microrganismos responsáveis pela contaminação alimentar podem ser transportados de um alimento a outro, ou de um equipamento a outro, no caso das fábricas. O resultado são doenças geralmente infecciosas ou tóxicas, que vão impactar diretamente no aspecto da saúde pública. Em tempos de pandemia e maior atenção aos cuidados com a higiene e os alimentos, torna-se ainda mais fundamental prestar atenção ao processo de produção para inibir a contaminação. 

Vejamos alguns dos principais patógenos no ambiente de contaminação alimentar:

  • Bactérias como Salmonella, Campylobacter, Escherichia coli Enterohemorrágica, Listeria e Vibrio cholerae;
  • Vírus;
  • Parasitas;
  • Príons;
  • Poluentes orgânicos.

Como evitar contaminações no processo produtivo

A automatização dos processos de produção é o primeiro passo na busca por uma boa fabricação livre da contaminação, muitas vezes causada por contato humano. Automatizar é uma grande evolução no processo produtivo, com efeito positivo imediato e gerador de um faturamento melhor, com uma eficiência sem comparação.

Quer manter seu produto protegido e com embalagens inovadoras? 

Conte com as Máquinas Envasadoras Profills!

Compartilhe!

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Índice
Abrir chat