Fechar

 BLOG 

Importância do café para a economia brasileira

Você também pode ouvir este artigo em áudio no player acima.

Descubra como o café se tornou um dos principais produtos do Brasil para o mundo

O café é, há um bom tempo, uma bebida com a cara do Brasil. E está intimamente ligada à nossa história, embora não sejamos os maiores consumidores do mundo. Mas quais são os números do Brasil neste cenário econômico do café? Quem lidera o consumo, produção e exportação?

Vamos descobrir neste artigo todos os detalhes sobre uma das bebidas mais consumidas no mundo.

O início da produção cafeeira pelo Brasil

Os primeiros registros de cultivo do café em terras brasileiras datam, mais ou menos, do século XVIII, quando as primeiras mudas entraram pela Guiana Francesa, no norte do país. A partir de então, o gosto pela bebida se espalhou entre a população, atingindo o litoral e seguindo para o sul. Nasceu uma paixão pela bebida que se mantém até hoje.

Mais tarde, no século XIX, percebe-se uma demanda mundo afora pelo produto, sobretudo nos países europeus e EUA. Neste momento, se inicia um processo de produção em larga escala, que colocaria o Brasil como um dos principais produtores já no final deste século, mais especificamente os estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

Foi nesses estados que o plantio ganhou força graças às condições climáticas e de solo. Voltados à monocultura do café, em sua grande maioria, os grandes latifúndios no Brasil escoavam sua produção pelas estradas rumo aos países europeus e ao norte da América.

O início de uma nova cultura cafeeira

Em meados do século XIX, houve a necessidade de adequação da produção, antes realizada com trabalho escravo. Desde então, surgiram novas soluções que pudessem manter o crescimento na produção e no consumo.

Tem início uma busca por novas tecnologias e modelos de negócio, em locais que já demonstravam, à época, forte tendência de industrialização de ponta. Se antes as técnicas de cultivo eram rudimentares, o novo cenário demandava aprimoramento, modelos de trabalho mais eficientes e com base nas tecnologias disponíveis da época.

A industrialização que colocou o Brasil como maior produtor mundial de café

Trabalho manual, enxadas, ferramentas simples e transporte por animais deram lugar a equipamentos atualizados, linhas férreas, mercado de ações, operações bancárias e uma mentalidade empresarial muito mais avançada. A pequena produção foi substituída pela visão de futuro dos negócios.

A produção do café, como principal atividade econômica do país, se manteve. Hoje, somos o maior exportador de café do mundo. Curiosamente, não estamos no topo da lista de consumidores.

Países que mais consomem café no mundo (kg per capita/ano)

Sendo o maior produtor mundial, o Brasil não lidera a lista de países que mais consomem a bebida. Disparados entre os maiores consumidores, os países europeus colocam o continente como o grande destino da produção global. 

Conheça os maiores consumidores de café em volume per capita aproximado, a cada ano:

  1. Finlândia – 12 kg
  2. Noruega – 9,9 kg
  3. Islândia – 9 kg
  4. Dinamarca – 8,7 kg
  5. Holanda – 8,4 kg
  6. Suécia – 8,2 kg
  7. Suíça – 7,9 kg
  8. Bélgica – 6,8 kg
  9. Luxemburgo – 6,5 kg
  10. Canadá – 6,5 kg
  11. Bósnia e Herzegovina – 6,2 kg
  12. Áustria – 6,1 kg
  13. Itália – 5,9 kg
  14. Brasil – 5,8 kg

Fonte: https://www.worldatlas.com/articles/top-10-coffee-consuming-nations.html

Maiores produtores de café do mundo (toneladas)

No ranking de produtores, dominamos a produção dos grãos de café, sobretudo em estados como Bahia, Espírito Santo, São Paulo, Minas Gerais, entre outros. São dados para nos orgulharmos. Lideramos não apenas em volume de produção, mas somos reconhecidos pela alta qualidade do café, reunindo alguns dos melhores do mundo.

Conheça a lista de produtores de café:

  1. Brasil – 2.592.000 t
  2. Vietnã – 1.650.000 t
  3. Colômbia – 810.000 t
  4. Indonésia – 660.000 t
  5. Etiópia – 384.000 t
  6. Honduras – 348.000 t
  7. Índia – 348.000 t
  8. Uganda – 288.000 t
  9. México – 234.000 t
  10. Guatemala – 204.000 t

Fonte: https://www.worldatlas.com/articles/top-coffee-producing-countries.html

Curiosidades sobre o café no Brasil e no mundo

O universo do café arrasta uma legião de fãs mundo afora. Por isso, novidades são frequentes, e os números de produção e consumo são surpreendentes. Temos, assim, curiosidades interessantes sobre a bebida tradicional.

Conheça algumas delas:

  • O Brasil produz ⅓ do café do mundo;
  • Minas Gerais é o estado de maior produção do Brasil, com 50% da produção nacional;
  • O sudeste do Brasil consome cerca de 45% da nossa produção;
  • Os cafés mais consumidos pelo brasileiro são o Expresso, seguido do Pingado, Café com Leite, Cappuccino e Mocha;
  • Os EUA são os maiores importadores de café do mundo, em números totais;
  • O café tornou-se um símbolo de hospitalidade, prosperidade e amizade na Finlândia pós-segunda guerra mundial.

O futuro da produção cafeeira

Protagonista na produção de café há mais de um século, o Brasil reúne as condições perfeitas para abrigar as tendências da indústria do grão. Esta nova geração cafeeira busca agregar soluções das tecnologias da indústria 4.0.

São inovações que demandam a digitalização da produção, automatização e monitoramento remoto. E para o consumidor, tem-se a necessidade de oferecer produtos de qualidade ainda maior, com embalagens práticas para o dia a dia.

As soluções digitais permitem otimizar a produtividade, evitar pragas, assegurar a produção contra as alterações climáticas, reduzir erros no ambiente da fábrica e desperdícios. O resultado é a maior competitividade no mercado, e maior destaque ao consumidor.

E a Profills está conectada com as tendências, oferecendo Máquinas para o envase de café e pós em geral. São equipamentos com tecnologia de ponta desenvolvidos com base nos melhores componentes do mercado.

Acesse nossa linha de Máquinas e descubra a melhor opção para a sua empresa!

Compartilhe!

Índice